BIOGRAFIA

Marcos Anthony nasceu em Timóteo, Vale do Aço, Minas Gerais - Brasil. Filho de uma das famílias mais queridas da cidade. Possivelmente, foi o primeiro arquiteto surdo de Minas Gerais e um dos primeiros do Brasil. Foi, também, o primeiro pintor surdo do Brasil a fazer exposição individual internacional.

Estudou em escola regular, desenvolvendo rapidamente a oralização. Viveu até os dezoito anos em Timóteo, mudando-se, sozinho para Belo Horizonte.

Na capital mineira, bacharelou-se pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-MG). No ambiente acadêmico, sentiu-se definitivamente liberto do quadro de exclusão social, aprendendo e ensinando com cada obstáculo que a vida lhe apresentava...

O fato de nascer e crescer no mais recôndito “silêncio”, poderia ter feito de Marcos uma pessoa triste e limitada, mas, ao contrário, serviu para aprimorar o seu imenso talento artístico.

Nunca se sentiu “diferente” ou menos capaz por sua limitação auditiva. Seguiu com determinação e alegria de viver rumo às suas metas, seus objetivos. Era a luz do artista brilhando em sua alma!

O que para a maioria é “silêncio”, para Marcos é o “som da arte”. Som que o faz entregar-se ao encanto das cores, formas e sonhos. Desde os sete anos de idade, se arriscava nas pinceladas de óleo sobre tela, encantando a todos.

Com o passar do tempo, surge, para o deleite dos apreciadores da arte, aquele que, com o entusiasmo de criança e mãos firmes de adulto, nos brindaria com o melhor de si: sua força poética e artística!

O Brasil ganhava um artista de expressão reconhecido tanto em nosso país como no exterior, junção perfeita do arquiteto com o artista plástico. São frutos de um só dom recebido do Criador, e Marcos Anthony desempenha as duas funções com a desenvoltura e genialidade que sempre lhe foram peculiares.

A arte é a expressão maior do seu imenso amor pela vida. Ela não se prende a um mesmo tema ou estilo; é um estilo somatório de ecletismo, diversidade étnica, expressão da “multiface”, versatilidade da História da Arte do mundo. No estilo criado pelo próprio artista, há uma mistura de fovismo, modernismo e expressionismo.

A cada dia, sua visão de beleza e harmonia das formas dilata-se! Sua generosidade de artista se expande! Seu apurado sentido de plasticidade tem sido notável.

Trata-se do despertar de uma arte eclética e versátil, que explora vários temas em um estilo próprio de uma alma que permanece em festa, celebrando a vida e o dom recebido. “Deus quer, o homem faz, a obra acontece.” E assim se fez!

O artista captura os fatos não da forma racional, mas transcende a realidade, desvelando a essência do fenômeno, algo que só ocorre devido à sensibilidade e beleza da sua luz interior.

O “silêncio” não foi motivo para frear os sonhos e a sua capacidade teleológica. Ultrapassou com seus pincéis cores e talento, o que para muitos poderia ser um obstáculo intransponível. Por acreditar em si mesmo, Marcos Anthony superou a barreira do som para se tornar, mais do que um grande artista, um grande homem!